Rio de Janeiro e Brasília recebem o Fim de semana da Igreja Perseguida

Rio de Janeiro e Brasília recebem o Fim de semana da Igreja Perseguida

Várias igrejas dessas regiões serão visitadas pela Portas Abertas nos próximos meses. Faça parte desse movimento e cadastre sua igreja agora mesmo
FDS_da_Ip_SP

Você pode se aproximar da Igreja Perseguida através de vários trabalhos realizados pela Portas Abertas. O “Fim de Semana da Igreja Perseguida” é uma ótima oportunidade que você tem para conhecer nossos ministérios, eventos e a forma como desenvolvemos várias ações pelos nossos irmãos que são perseguidos por decidirem seguir a Cristo.

Entre os dias 23 a 26 de março, estaremos no Rio de Janeiro e nos dias 6 a 9 de abril, em Brasília. Se você mora nessas regiões ou estará nelas e quer saber mais sobre a realidade da Igreja Perseguida, aproveite essa chance. Você poderá conhecer um pouco mais sobre a realidade dos nossos irmãos que enfrentam perigos, dificuldades, torturas, prisões e até a morte.

Se você tem interesse em receber a Portas Abertas em sua igreja também, durante esse período, entre em contato pelo telefone (11) 2348 3330 ou envie um e-mail para visita@portasabertas.org.br. Ao conhecer a Portas Abertas Brasil, a igreja em nosso país é desafiada a se aproximar da Igreja Perseguida. Envolva-se!

Chegou a vez de São Paulo
No próximo final de semana, (16 a 19), a capital paulista recebe o Fim de Semana da Igreja Perseguida. Mais de 15 igrejas vão receber a Portas Abertas, confira nossa agenda. Veja também a nossa programação anual. “É inútil pensar que podemos fazer a diferença para Cristo em algum canto remoto do mundo se não podemos fazer em nossos próprios bairros, escolas e locais de trabalho.” (Irmão André).

Por: Portas Aberta

Dia 11 de fevereiro, Dia Mundial do Enfermo

Dia 11 de fevereiro, Dia Mundial do Enfermo

Neste exato momento, enquanto lê este artigo, milhares de pessoas estão internadas em função de algum problema de saúde. Muitas estão passando por um intensivo tratamento em UTI; outras sendo submetidas a medicamentos fortíssimos. Certamente, há quem esteja à beira de um procedimento cirúrgico complicado ou à espera de um parente atendido às pressas em um pronto-socorro. Nesse contexto, são muitos que se sentem angustiados após receber um diagnóstico preocupante ou as altas faturas médicas. É grande o número de pessoas desanimadas frente à batalha contra uma doença limitante e grave. Pelos corredores dos hospitais e consultórios, pelos postos de saúde e clínicas de reabilitação há um sem fim de homens e mulheres, jovens, adolescentes e crianças que precisam de um toque de esperança e um novo fôlego para a caminhada; gente que precisa de conforto, alento e amor diante da difícil realidade que se instalou, seja em função da própria saúde ou da de um ente querido. Diante dessa situação, o que você poderia fazer para aliviar a dor de quem está sofrendo?

Que tal dedicar alguns minutos deste 11 de fevereiro, Dia Mundial do Enfermo, para orar a favor daqueles que estão enfrentando um momento difícil? Talvez esse seja o dia ideal para você fazer uma visita a alguém que conheça ou para participar de alguma ação especial de capelania hospitalar. Este pode ser o momento adequado para deixar que palavras de esperança e conforto saiam de seus lábios e abençoem com ânimo e motivação alguém que já está cansado na jornada. Quando o apóstolo Paulo estava abatido pelas dificuldades do ministério, ele encontrou encorajamento na companhia de Tito: “sua presença foi uma alegria” (2Co 7.7), ele disse. Tito foi conforto para quem estava desanimado e levou, com sua presença, uma nova perspectiva para aqueles que estavam enfrentando batalhas externas e temores internos (v.5). Você pode fazer assim também! Pense com carinho a respeito de como você poderia atuar em prol dos necessitados ao seu redor e engaje-se em favor do próximo. Seu abraço, suas palavras e seu gesto de amor cristão podem ser o diferencial na vida de alguém, especialmente em uma hora tão difícil.

Que este não seja apenas o Dia Mundial do Enfermo, mas, também, o dia da esperança, da alegria e da fé de que o melhor ainda está por vir… E jamais se esqueça: a oração de um justo tem grande poder e produz grandes resultados (Tg5.16).

Por: Mundo Cristão

A preocupante estatística da violência em solo brasileiro

A preocupante estatística da violência em solo brasileiro

Entre os anos de 2011 e 2015, a violência no Brasil matou mais pessoas que a Guerra da Síria. A informação impactante foi divulgada em outubro de 2016 após o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). Com base em dados coletados pelos analistas, o Brasil registrou mais de 278 mil assassinatos entre os meses de janeiro de 2011 e dezembro de 2015, casos que incluem ocorrências de homicídio doloso, latrocínio (roubo seguido de morte), lesão corporal seguida de morte e morte decorrente de ações policiais. Apenas em 2014, segundo o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, houve 59.627 homicídios, o maior número já registrado até então. De acordo com dados da Operation World, conforme divulgados em Ore pelas nações, lançamento da Mundo Cristão, o Brasil é o segundo maior consumidor mundial de drogas ilegais e tem a maior taxa de homicídios por arma de fogo. Uma realidade aterradora.

Ore pelo Brasil

Neste 30 de janeiro, Dia Mundial da Não Violência, gostaríamos de convidá-lo a orar pelo Brasil, a dedicar alguns minutos de seu dia para unir-se a cristãos em todo o solo brasileiro em clamor a Deus por nossa pátria. Abaixo, alguns alvos de oração baseados no livro “Ore pelas nações”, com especial foco nas necessidades do Brasil:

· Ore para que os governos futuros busquem pôr fim à corrupção;

· Ore para que as pessoas que sofrem opressão espiritual sejam libertas por meio do poder e da verdade de Jesus;

· Ore por líderes dedicados à humildade e à fidelidade;

· Ore para que mais igrejas tenham uma visão de missões. Peça ao Senhor da colheita que envie e sustente esses trabalhadores. Ore para que eles perseverem e deem fruto.

· Ore por ministérios cristãos em todas as áreas de necessidade, principalmente diante da violência.

[…] A ORAÇÃO DE UM JUSTO TEM GRANDE PODER E PRODUZ GRANDES RESULTADOS (TIAGO 5.16)

A oração é uma ferramenta eficaz para o estabelecimento da paz em nossa nação. Não fique de fora! Separe alguns minutos de seu dia e una-se em clamor fervoroso e confiante pelo bem da pátria brasileira!

Por:Mundo Cristão

Todos por uma Internet mais segura

Todos por uma Internet mais segura

No dia 7 de fevereiro foi comemorado o Dia da Internet Segura, ação promovida pela Rede Insafe na Europa e que reúne mais de 100 países na mobilização em torno do uso livre e seguro da Rede Mundial de Computadores. A iniciativa que no Brasil é organizada pela Safernet, organização que promove o uso ético, cidadão, responsável e seguro da Internet, com foco nos Direitos Humanos, conta com a participação de grandes empresas e organizações nacionais e internacionais e promoverá entre os meses de janeiro e fevereiro atividades de conscientização em torno do uso seguro das TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação) nas escolas, universidades, ONG’s e na própria rede.

De fato, o uso seguro da Internet e das novas tecnologias tem sido alvo da preocupação de analistas e autoridades em âmbito global, especialmente no que se refere à segurança de crianças e adolescentes nas plataformas on-line. De acordo com dados dos Indicadores da Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos, publicado pela Safernet, apenas em 2016, a Polícia Federal recebeu e processou mais de 68 mil denúncias anônimas envolvendo mais de 16 mil páginas (Urls distintas). Dentre os tipos de conteúdo listados na estatística, estão incluídos casos de apologia e incitação a crimes contra a vida, racismo, intolerância religiosa e pornografia infantil.

Cris Poli em seu livro Atenção! Tem gente influenciando seus filhos toca na questão da segurança das crianças nesse ambiente virtual. Na obra, a autora dedica um capítulo inteiro para falar com os pais acerca de como lidar com a influência da Internet. “A Internet é um ótimo recurso, disso ninguém pode discordar. Se utilizada corretamente, permite que uma pessoa tenha na palma da mão acesso a uma quantidade extraordinária de dados que nenhuma biblioteca física jamais conseguiria abrigar. Mas nem tudo são flores. Como um canal de difusão que permite a interação e a publicação de qualquer tipo de conteúdo com extrema facilidade, muita gente veicula materiais nocivos e comete até mesmo crimes virtuais, o que faz da Internet um ambiente potencialmente perigoso. Por isso, é preciso tomar cuidado”, comenta a educadora.

De acordo com Cris, é fundamental que os pais conheçam esse mundo e sua linguagem, para poder ajudar o filho a utilizar e usufruir de todos os benefícios que as novas tecnologias oferecem. O uso da Internet pelas crianças e adolescentes — aponta — deve ser obrigatoriamente supervisionado por um adulto, inclusive durante a elaboração de trabalhos escolares. Para a autora, é bastante válido que os pais instalem programas de controle e bloqueio de sites no computador, porque isso faz parte da supervisão em relação aos dados que as crianças podem acessar. Isso protege, inclusive, qualquer entrada acidental em páginas com conteúdo inadequado para a idade delas.

O USO DA INTERNET PELAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES DEVE SER OBRIGATORIAMENTE SUPERVISIONADO POR UM ADULTO, INCLUSIVE DURANTE A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES.

Na obra, a autora faz um alerta sobre o perigo do namoro virtual e outros riscos potenciais das plataformas virtuais, como a pedofilia. “É assustadora a forma como os pedófilos atacam na rede. Eles conseguem envolver a criança numa trama de engano e chantagem. Sem saber como agir, as vítimas não contam para os pais, se aprisionam no medo e ficam reféns de pessoas criminosas e sem escrúpulos”, afirma. Cris também aborda a questão do bullying virtual e da transmissão de valores que podem ir na contramão dos princípios abraçados pela família, o que exige uma atitude responsável e assertiva por parte dos pais: “Imponha limites e não dê total liberdade de acesso à Internet para os seus filhos. Espere que tenham idade suficiente para entender os riscos reais que uma navegação descuidada pode causar e determine regras claras para o uso da Internet e do smartphone em casa”, esclarece.

Por: Mundo Cristão