Neste exato momento, enquanto lê este artigo, milhares de pessoas estão internadas em função de algum problema de saúde. Muitas estão passando por um intensivo tratamento em UTI; outras sendo submetidas a medicamentos fortíssimos. Certamente, há quem esteja à beira de um procedimento cirúrgico complicado ou à espera de um parente atendido às pressas em um pronto-socorro. Nesse contexto, são muitos que se sentem angustiados após receber um diagnóstico preocupante ou as altas faturas médicas. É grande o número de pessoas desanimadas frente à batalha contra uma doença limitante e grave. Pelos corredores dos hospitais e consultórios, pelos postos de saúde e clínicas de reabilitação há um sem fim de homens e mulheres, jovens, adolescentes e crianças que precisam de um toque de esperança e um novo fôlego para a caminhada; gente que precisa de conforto, alento e amor diante da difícil realidade que se instalou, seja em função da própria saúde ou da de um ente querido. Diante dessa situação, o que você poderia fazer para aliviar a dor de quem está sofrendo?

Que tal dedicar alguns minutos deste 11 de fevereiro, Dia Mundial do Enfermo, para orar a favor daqueles que estão enfrentando um momento difícil? Talvez esse seja o dia ideal para você fazer uma visita a alguém que conheça ou para participar de alguma ação especial de capelania hospitalar. Este pode ser o momento adequado para deixar que palavras de esperança e conforto saiam de seus lábios e abençoem com ânimo e motivação alguém que já está cansado na jornada. Quando o apóstolo Paulo estava abatido pelas dificuldades do ministério, ele encontrou encorajamento na companhia de Tito: “sua presença foi uma alegria” (2Co 7.7), ele disse. Tito foi conforto para quem estava desanimado e levou, com sua presença, uma nova perspectiva para aqueles que estavam enfrentando batalhas externas e temores internos (v.5). Você pode fazer assim também! Pense com carinho a respeito de como você poderia atuar em prol dos necessitados ao seu redor e engaje-se em favor do próximo. Seu abraço, suas palavras e seu gesto de amor cristão podem ser o diferencial na vida de alguém, especialmente em uma hora tão difícil.

Que este não seja apenas o Dia Mundial do Enfermo, mas, também, o dia da esperança, da alegria e da fé de que o melhor ainda está por vir… E jamais se esqueça: a oração de um justo tem grande poder e produz grandes resultados (Tg5.16).

Por: Mundo Cristão